Translate

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

memórias literárias - 408 - CARNAVAL GOSPEL

CARNAVAL
GOSPEL
408
A Folha de São Paulo traz hoje uma matéria impressionante sobre o Carnaval de uma das famosas igrejas apóstatas deste país:
 
 
Assisti ao vídeo. Vi, atônito, os argumentos destes falsificadores do evangelho. E pude confirmar que Satanás, o bode adorado na Europa, reina soberano até no meio evangélico brasileiro. A maioria dos ministros não têm coragem de afirmar isso, infelizmente.
 
Acordem, cristãos! A Grande Tribulação se aproxima! Quando somos convidados a adorar a Deus com a carnalidade do povo pagão, como se Deus fosse uma entidade que recebe o lixo da alma humana como culto, então chegamos ao limite do inaceitável.
 
Dias atrás um famoso pastor de outra igreja apóstata disse para que as pessoas colocassem seus litros de vodka, martini e cachaça na frente da televisão, que ele iria abençoá-los. Isto mesmo: coloque seus facões, revólveres, objetos de permissividade sexual, preservativos, cachimbos de crack, cigarros de maconha, pois o deus adorado não é o Deus verdadeiro. Este deus, propagado pelo falso evangelho, aceita qualquer lixo!
 
A igreja da reportagem sairá no carnaval e não enaltecerá o Deus verdadeiro, mas o deus pagão mundano e diabólico. Aliás, o Deus verdadeiro chama a Sua Igreja de NOIVA e não de bolota...
 
A minha denominação, batista, com igrejas independentes e convenções que nem de longe lembram o tempo em que a fidelidade bíblica era exigida das igrejas cooperantes, terá diversas igrejas nas avenidas a sambar, a "carnavalescar", a oferecer seu sacrifício a Satanás. Vergonha, vergonha, vergonha. (Salvador também tem seu bloco evangélico, organizado no Pelourinho pela Igreja Batista Missionária da Independência.......No Rio, a Igreja Batista Atitude desfila o bloco Sou Cheio de Amor desde 2013, na orla do Recreio dos Bandeirantes. - trechos da matéria de Folha de SP, citada no link)
 
Enquanto isso, na Europa, os governantes e os governados consagram a Satanás o Túnel de São Gotardo. Eles celebram de forma declarada a dedicação da maior obra de engenharia humana ao demônio! Bastam ver nestes links impressionantes e contemplar o Carnaval que fazem para Satanás DECLARADAMENTE:
 

 
O que dizer?
 
Eis que venho sem demora; guarda o que tens, para que ninguém tome a tua coroa. (Ap 3:11)
 
MARANATA! Ora, vem, Senhor Jesus!
 
Wagner Antonio de Araújo

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

memórias literárias - 407 - DEIXEI O MINISTÉRIO


DEIXEI O
MINISTÉRIO
 
407
Por onde anda o Pr. Z.? Deixou o ministério.
 
Deixou? Por que?
 
Porque a igreja não o remunerava adequadamente e ele foi "fazer tendas", lutar pelo sustento financeiro no trabalho secular.
 
Ué, mas isto não impõe o fim do ministério. O próprio Apóstolo Paulo, às vezes, fazia tendas para sustentar-se, até que ofertas chegassem por parte das igrejas que fundava.
 
Sim, mas o Pr. Z. não teve mais tempo para preparar-se, para visitar, para estudar, então resolveu "dar um tempo".
 
Mais um obreiro fora da seara ministerial... O Pr. X também está sem ministério. Por que?
 
O caso dele foi diferente. Indispos-se com a igreja e saiu.
 
E a culpa era dele?
 
Segundo ele, não. A culpa era da igreja.
 
E por que está fora?
 
Porque nenhuma outra igreja o convidou para pastorear.
 
E por onde ele anda agora?
 
Está congregando na Primeira Igreja da cidade.
 
Aquela com três mil membros?
 
Sim.
 
E o que faz lá?
 
Nada. Apenas participa dos cultos. Há uma escala imensa e o nome dele foi escalado para a oração de encerramento do culto em outubro de 2022.
 
Meu Deus, outro obreiro de valor, encostado. Por que ele não vai frequentar uma igreja pequenina de bairro, onde os irmãos estão calejados na busca de um pastor? Há tantas igrejinhas sem obreiro e que precisam dele!
 
Ele até foi em uma delas.
 
E aí?
 
Ao chegar lá apresentou-se como pastor e disse que estava à disposição para ajudar no que fosse possível. Mas o vice-presidente afirmou que eles não precisam de pastor, que um menino da casa é muito agregador, cabeça arejada e que está fazendo bons discursos, focando a juventude, os problemas sociais e a contribuição com a causa. Eles não precisam de pastor.
 
Meu Deus! Onde vamos parar! Pastores saem de seus ministérios e são rejeitados por ele! As igrejas encaminham obreiros para a preparação e depois os rejeitam, deixando-os sem trabalho e sem ação! E entregam os púlpitos para estranhos agregadores! Que tempo difícil. E o Pastor G., como está?
 
Aposentou-se.
 
Já? Ele não tinha nem 65 anos!
 
Sim, mas resolveu deixar o ministério. Estava cansado.
 
E está fazendo o que agora?
 
Está tratando a depressão.
 
Que depressão?
 
Depois que deixou a igreja não pregou mais. E sentiu-se inútil. Isso foi destruindo o seu estômago e agora ele está muito mal. Passou uma semana no hospital e está acamado.
 
O que é isso, Senhor? Bem, nem quero perguntar o que houve com o Pastor D., deve ter morrido, não? Lembro-me que deixou a igreja porque foi morar mais perto da escola de seus filhos...
 
Não! Pelo contrário, vai muito bem!
 
Ah, é? Foi convidado para pastorear?
 
Não!
 
Ué, e como está muito bem?
 
É que não conseguiu ficar longe do púlpito. Pregava aqui, acolá, até que resolveu formar um pequeno ponto de pregação numa casa próxima. Reuniu as duas famílias, contando com a sua, pregava, ensinava, e alguns amigos se achegaram, converteram-se, pediram batismo, agregaram-se. O ponto virou congregação e agora já marcaram a data da organização em igreja. Já deram entrada na compra de um imóvel e o pastor conseguiu seu próprio sustento do ministério. Está muito feliz!
 
Até que enfim uma história com final feliz!
 
------
 
Meus amigos, a conversa acima é real. Não se trata de invenção. É a exposição literária da realidade vivida hoje no ministério pastoral contemporâneo.
 
Pastores sem igreja. Igrejas que fabricam pastores desqualificados biblicamente. Ministérios afastados da Bíblia, pastores afastados dos púlpitos. Fraqueza bíblica e enriquecimento de templos e espertalhões da fé. Muitos templos e poucas igrejas.
 
Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos. (2Tm 3:1)
 
Sabendo primeiro isto, que nos últimos dias virão escarnecedores, andando segundo as suas próprias concupiscências, (2Pe 3:3)
 
Obedecei a vossos pastores, e sujeitai-vos a eles; porque velam por vossas almas, como aqueles que hão de dar conta delas; para que o façam com alegria e não gemendo, porque isso não vos seria útil. (Hb 13:17)
 
Rogai, pois, ao Senhor da seara, que mande ceifeiros para a sua seara (Mt 9:38)
 
Lembra-te, pois, de onde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras; quando não, brevemente a ti virei, e tirarei do seu lugar o teu castiçal, se não te arrependeres. (Ap 2:5)
 
Oremos pelos pastores bíblicos que labutam em seus ministérios. Oremos pelos pastores que deixaram os púlpitos. Oremos pelas igrejas que não têm pastores. Oremos para que pastores tenham preparo bíblico e que os falsos obreiros não continuem a ganhar destaque. Oremos pelos pastores entristecidos. Oremos pelos pastores idosos e aposentados. Oremos pelos ministros do evangelho.
 
Wagner Antonio de Araújo

15/02/2017

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

memórias literárias - 406 - RADIOGRAFIA DESTE TEMPO


RADIOGRAFIA
DESTE TEMPO


406
Gravem-se trinta telejornais durante um mês. Analisem-se os temas abordados. A proporção do material será esta: 50% das notícias dizem respeito à corrupção, ao roubo do dinheiro público, aos desmandos políticos; 25% será a divulgação das trágicas consequências de um país corrompido: violência, greve, protesto, acidentes, ameaças. Aqui incluem-se as desinteligências no exterior também: guerras, terrorismo, líderes incapazes e malucos, crises insuperáveis e constantes. Os outros 25% mostrarão shows, baladas, esportes, festejos, carnavais, apresentações gigantescas, intrigas entre celebridades. Este é o caldo de informações ao qual somos submetidos diuturnamente pelos que detém as mídias informativas deste país e, quiçá, do mundo.
Quem disto se alimenta boa coisa não pode tornar-se. Regado pela corrupção, pela violência e pelo espetáculo sodomita da atualidade, o pomar só produzirá frutos podres e mortais. A mesma sociedade que hipocritamente combate a violência, pedindo a paz, é a que promove a formação de mentes violentas, promíscuas e corruptas. Lançam campanhas pela esperança de tratar bem as crianças, e colocam como protagonistas as atrizes que abortaram os seus fetos inocentes. Pedem paz para as cidades e exibem filmes que pingam sangue na sala das residências. Afirmam que é necessário ter paz e altruismo e injetam séries de mortos vivos e de demônios. Canais infantis que supostamente fornecem materiais didáticos e de entretenimento sadio divulgam desenhos de feiticeiras, demônios, buling e desobediência aos pais. A mão que fere é a mesma que afaga a ferida, machucando mais ainda.
Os antigos protocolos de Sião já preconizavam que este seria o plano final. E a Bíblia, única fonte legítima de profecia, anunciava que viveríamos dias terríveis. A ciência multiplica-se por completo em menos de dois anos e torna obsoletos os conceitos aprendidos na semana passada; a tecnologia progride de forma desenfreada, impedindo que consigamos acompanhar tal progresso com a mesma destreza. E, na contramão de tudo isso, o caráter, a personalidade e o coração do homem regridem, afundam, apodrecem e exibem uma sociedade imunda e pecaminosa,  sem precedentes na história da humanidade. Criamos uma civilização tão injusta e imprópria e ainda achamos que não é assim! Pois basta perguntarmos: qual a diferença entre estes dois grupos: o primeiro formado por um médico, um bombeiro, um policial, um professor, um juiz, um ministro religioso, um cuidadorde idosos, e o segundo formado por um jogador, um lutador, uma dançarina de axé, um funkeiro, um travesti que fala da vida alheia na tv e um MC-funkeiro? A diferença é que o primeiro grupo serve, salva as pessoas, é imprescindível e recebe esmolas como pagamento de seus serviços; já o segundo grupo não vive pelos outros, mas para si, nada constroi, pelo contrário, demole,  e ganha uma fortuna incalculável desta mesma sociedade! Um funkeiro atual cobra 50 mil reais para cantar um lixo monstruoso e gesticular promiscuamente diante de mulheres mundanas durante 15 minutos, ao passo que um professor, para ensinar por 8 horas diárias a uma classe indisciplinada e rude ganha  uma miséria indescritível no final do mês! "Ai dos que ao mal chamam bem, e ao bem mal; que fazem das trevas luz, e da luz trevas; e fazem do amargo doce, e do doce amargo!" (Is 5:20); "Eis que o jornal dos trabalhadores que ceifaram as vossas terras, e que por vós foi diminuído, clama; e os clamores dos que ceifaram entraram nos ouvidos do Senhor dos exércitos." (Tg 5:4)
Esta é a radiografia deste tempo. Sua música é a expressão de sua nulidade. Onde estão as canções inesquecíveis, românticas, permanentes, de melodias belas e encantadoras? No passado. Hoje só temos lixo, frases de sexualidade desenfreada, hedonismo absoluto e nenhum raciocínio. Não há mensagem, não há enredo, não há estória, não há patriotismo, não há moral, não há reflexão. O que se houve são grunhidos, suspiros, palavrões, afirmações de sexo e de despudor e muito, muito barulho, ruído, sons de percursão e bombas. A mente desta geração não aprecia o belo; ela não o conhece e foi treinada para rejeitar tudo o que é valioso. Mostre uma música clássica, uma melodia, uma canção reflexiva dos anos setenta a um adolescente moderno e a resposta será: "Para com isso!". Se compararmos a sua mente à memória RAM do computador, ele foi programado para usar 100 Kb, num espaço de 4 Mb, e não admite expandir em nada os conceitos que recebeu. Sua mente não tem aplicativo; tem virus!
Mundo pré-tribulacional, tempos em que o palco se monta para o grande espetáculo macabro do anticristo. Ele prepara um povo maligno, maleável, que não pensa, que não reage, que engole o que não presta; é a antítese do que Deus fez na vinda de Cristo, enviando João Batista para preparar um povo para o Messias. "Voz do que clama no deserto: Preparai o caminho do Senhor, Endireitai as suas veredas." (Mc 1:3). Hoje os joões batistas do Maligno arvoram pela mídia a preparação para a vinda do anticristo, esparramando a sua mensagem: a morte é bela, o suicídio é uma alegria, a promiscuidade é o ápice da felicidade, a violência é meu direito, eu posso fazer o que quero, a vida é curtir e ousar. O resultado está aí: nem de casa as famílias podem sair, pois os bandidos estão à porta. Quando não, acontece o que vimos na cidade de Cravinhos: a mãe de um menino de dezessete anos matou-o à facadas, dentro de casa, por divergir dele! "E o irmão entregará à morte o irmão, e o pai o filho; e os filhos se levantarão contra os pais, e os matarão." (Mt 10:21)
E o cristão? Aliás, ainda existe? Sim, em pouca quantidade. Não é pelo número de igrejas que se contam cristãos; é pelo número de corações quebrantados e renascidos pelo Espírito Santo. Hoje há muitos templos e pouca igreja. A que progride e que invade os templos é a igreja apóstata, tão rebelde quanto a geração presente. Não aceita mais os vocacionados para o ministério, chamados pelo Espírito Santo. Ela mesma forja os seus ministros, buscando jovens agregadores de gente, de cabeça arejada, que não falam sobre pecado, mas pregam a vitória, a cura e a auto-estima. "Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências;" (2Tm 4:3). Os seminários confessionais submeteram-se ao crivo do governo, buscando equiparações que não valorizaram os formados; apenas enfraqueceram os currículos; e, aos poucos, os seminários migram das instituições para cursos na internet e, destes, para curso nenhum. Igrejas buscam quem fala e agrega, não quem conhece e é fiel às Escrituras! "E dar-lhes-ei meninos por príncipes, e crianças governarão sobre eles." (Is 3:4); "Quando alguém pegar de seu irmão na casa de seu pai, dizendo: Tu tens roupa, sê nosso governador, e toma sob a tua mão esta ruína;" (Is 3:6)
Mas os autênticos cristãos são um capítulo à parte. Eles ousam contrariar a maioria e não seguir a voz estranha, disfarçada de Cristo. "Mas de modo nenhum seguirão o estranho, antes fugirão dele, porque não conhecem a voz dos estranhos." (Jo 10:5). Eles não abdicam da mente, pois, para eles, crer também é pensar. "O temor do Senhor é o princípio da sabedoria; bom entendimento têm todos os que cumprem os seus mandamentos; o seu louvor permanece para sempre" (Sl 111:10). Eles só acatam ensinos quando estão de acordo com a Bíblia. "Ora, estes foram mais nobres do que os que estavam em Tessalônica, porque de bom grado receberam a palavra, examinando cada dia nas Escrituras se estas coisas eram assim." (At 17:11). Eles não seguem a maioria, festejando suas alegrias, maculando o corpo com tatuagens e piercings ou participando dos festins. "E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus." (Rm 12:2); "Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus." (Tg 4:4). Estes cristãos vivem em vigilância e oração, pois sabem que poderão morrer ou Cristo poderá voltar, e devem ser encontrados fiéis. "Vigiai, pois, em todo o tempo, orando, para que sejais havidos por dignos de evitar todas estas coisas que hão de acontecer, e de estar em pé diante do Filho do homem." (Lc 21:36)
Finalizando: a radiografia deste tempo mostra um doente em estado terminal. O mundo passará pela Grande Tribulação em breve. Estaria o leitor preparado? Estaria pronto para um encontro com o Senhor agora? "Portanto, assim te farei, ó Israel! E porque isso te farei, prepara-te, ó Israel, para te encontrares com o teu Deus. "(Am 4:12)
"Aquele que testifica estas coisas diz: Certamente cedo venho. Amém. Ora vem, Senhor Jesus" (Ap 22:20)
Wagner Antonio de Araújo

14/02/2017

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

memória literárias - 405 - HOJE MINHA FILHA OROU





HOJE
MINHA FILHA
OROU
405
Elaine me dissera que, enquanto proseava para dormir, Rutinha repetia e repetia: "Senhor, Senhor, bigadu papai, mamãe, babá, aú". Ela agradecia ao Senhor e citava as pessoas que com ela convivem. Eu pensei: Elaine está ouvindo coisas. A menina só tem um ano e seis meses, completará um ano e sete meses daqui há alguns dias, não é possível.
 
Pois bem. Hoje, quando Milu (minha irmã adotiva e cuidadora) e eu agradecemos pelo almoço, e após eu dizer "amém", Rutinha, que estava desenhando num papel, no chão, falou: "Senhor, bençoa mamãe au, amém". Quando eu ouvi isso não contive as lágrimas e falei: "obrigado, Senhor!"
 
Minha filha é minha riqueza, minha jóia preciosa, o tesouro dos meus dias. Não consigo admitir que um ser humano aborte, que lance fora do ventre o fruto de sua própria existência. Tornei-me sensível às crianças desamparadas e sofredoras, que passam fome ou que vivem em condições desumanas. A dor delas é como se fosse em minha própria filha. E, junto com minha esposa, estudamos meios de agir tanto a nível pessoal quanto ministérial para fazer a nossa parte em dirimir estes sofrimentos de outros pequeninos. Crianças sofrem e precisamos auxiliá-las! "Vede, não desprezeis algum destes pequeninos, porque eu vos digo que os seus anjos nos céus sempre vêem a face de meu Pai que está nos céus." (Mt 18:10)
 
Quando vejo minha filha, pequenina e tenra, balbuciar com linguagem primitiva e picotada a sua primeira oração (a segunda, porque a primeira só a minha esposa ouviu), e nós não a ensinamos a orar por conta, apenas oramos em sua presença e oramos por ela, então o meu coração encanta-se com a beleza da alma que busca a Deus e que vê nos pais os primeiros canais de conhecimento do Criador! Minha filha ora ao Deus de seus pais, buscando-O com realismo, porque seus pais levam a sério este Deus! "E qualquer que escandalizar um destes pequeninos que crêem em mim, melhor lhe fora que lhe pusessem ao pescoço uma mó de atafona, e que fosse lançado no mar." (Mc 9:42);
 
Jovens que pretendem casar-se: procurem obedecer a Deus, buscando um cônjuge que compartilhe a mesma fé cristã, que nutra no coração o mesmo temor a Deus, que vivencie em casa o evangelho que aprende na igreja! Não se iluda com promessas de que haverá de converter-se no futuro, de que há crentes que são ruins e que aquela pessoa é boa. Deus nunca se engana e um lar para os seus filhos, se você for crente, deve ser um lar que partilha a mesma fé em Cristo por parte dos dois! A primeira igreja é a igreja que começa no lar, num casal cristão que educa filhos cristãos! Os islâmicos pretendem dominar o mundo na reprodução incontável de filhos islâmicos. E nós, cristãos, que lar temos fornecido para os nossos pequenos? Se ainda houver tempo, peça a Deus um par que seja crente! Se não houver, lute até a última hora para que o seu cônjuge também se converta! "Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas?" (2Co 6:14)
 
Rute Cristina orou! Se eu, que sou pai, emocionei-me, o que Deus sentiu, quando ela, por conta própria, decidiu buscá-Lo em resposta à fé que está assimilando por parte de seus pais? "Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele." (Pv 22:6). Não podemos definir as decisões de seu coração no futuro. Mas o convívio com os pais crentes ensinarão à nossa filha a realidade de Deus e a verdade de sua existência! Ela até poderá rejeitá-lo no futuro, mas dificilmente o fará, porque conhecerá a voz do Bom Pastor! "E ensinarás a Palavra a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te." (Dt 6:7)
 
Creio que, daqui para frente, Rute participará mais dos cultos domésticos. Ela já balbucia "Glória, glória, aleluia" e alguns corinhos que Milu e Elaine lhe ensinam. Amanhã, contudo, começará a fazer pequenas orações e entenderá o que explicamos nas meditações do culto em casa. Em pouco tempo ela estará, junto de nós, exercendo a mesma fé, caminhando lado a lado conosco no amor e no serviço de Jesus! "Filho meu, ouve a instrução de teu pai, e não deixes o ensinamento de tua mãe," (Pv 1:8)
 
Eu amo a minha Rute Cristina. Eu amo a mãe dela, a minha esposa Elaine, que ma deu! E amo a Deus, que criou a Rute como fruto de nosso amor! Que Ele receba como prova de nosso amor toda a dedicação de nossa família, toda a nossa vida, pensamentos, bens e atuação!
 
Bendito seja o Senhor!
13/02/2017

ABENÇOADO FOI ESTE DOMINGO


ABENÇOADO FOI
ESTE DOMINGO



Deus concedeu à Igreja Batista Boas Novas do Rodoanel em Carapicuíba, São
Paulo, Brasil, um final de semana maravilhoso. Compartilho por julgar ser
edificante para aqueles que amam o trabalho de Deus e, em especial, a vida
desta pequenina igreja.

Pela manhã tivemos a Escola Bíblica Dominical. Estamos abordando ESCATOLOGIA
como tema de nossos estudos. Usamos algumas apostilas de minha lavra e,
posteriormente, a apostila de Haroldo Halisson sobre A Doutrina das Últimas
Coisas.

Aqui estão as aulas até o momento ministradas (gravamos porque uma de nossas
alunas, a poetisa Arlete Bastos, está na Alemanha, acompanhando aula por
aula):

AULA 1 - 05/02/2017

PARTE 1
https://www.youtube.com/watch?v=PmaNAcp7SQo
PARTE 2https://www.youtube.com/watch?v=-Vbg6YHc8-I
PARTE 3https://www.youtube.com/watch?v=91UllhbormY

AULA 2 - 12/02/2017

PARTE 1
https://www.youtube.com/watch?v=XMSS-BEEAyU&t=22s
PARTE 2https://www.youtube.com/watch?v=bFh-SWjW1oM&t=14s
PARTE 3https://www.youtube.com/watch?v=vR9SOrPciuA&t=15s

Deus concedeu-nos a graça de louvá-lo também. Alguns dos louvores de ontem:

Brenon - Eu agradeço
https://www.youtube.com/watch?v=HOz_vAKdggM

Wagner e Amilton - Tempo de ser santohttps://www.youtube.com/watch?v=da5P5J103UI

Pr. Wagner - Cristo A Única Esperançahttps://www.youtube.com/watch?v=uPH7dUp41rM

Deus Está Aquihttps://youtu.be/3DKJWxHsGdQ

Brenon - Quero Brilhar por Tihttps://youtu.be/lJqMGO60qzY

Para o culto da noite fomos agraciados com a visita do querido Pastor José
Vieira Rocha e de sua esposa Irmã Diail. Eles, que são amados e queridos do
nosso coração, vieram participar conosco da Ceia do Senhor. O Pr. Vieira é o
grande líder dos batistas do Estado de São Paulo, pastor emérito da Primeira
Igreja Batista do Brás e o grande apoiador de nosso trabalho na Boas Novas.
Através dele tivemos auxílio no pagamento dos aluguéis, quando estávamos na
Av. Internacional. Foi ele, ao lado de Luis de Carvalho, que ajudou-nos na
campanha do terreno. Depois veio inaugurar a casa 1, onde cultuávamos ao
Senhor. Posteriormente deu-nos a mão para conseguirmos uma capela e
intermediou a construção da laje. E, após isso, auxiliou-nos no apoio para a
construção do berçário, gabinete pastoral e apartamento anexo. Agora ora
para que consigamos o piso e o salão social. Ele é a nossa jóia. Ele e sua
amada esposa.

Fui auxiliar na distribuição da Ceia do Senhor, ao lado do menino Lucas.
Como foi bom estar debaixo da orientação do Pr. Vieira!

Aqui está a pregação:

Parte 1
https://www.youtube.com/watch?v=j-qaKdopZ0o
Parte 2https://www.youtube.com/watch?v=ZG7NDVL84Xg


E aqui as fotos:

no berçário
https://www.facebook.com/1626380910999967/photos/?tab=album&album_id=1644119909226067

na Celebração da Ceia do Senhorhttps://www.facebook.com/1626380910999967/photos/?tab=album&album_id=1644120549226003

Cumprimentando o Pr. Vieirahttps://www.facebook.com/1626380910999967/photos/?tab=album&album_id=1644123532559038

No restaurante com a Rutinhahttps://www.facebook.com/1626380910999967/photos/?tab=album&album_id=1644306315874093

Por tudo isto damos muitas graças a Deus. Foi um dia inesquecível na vida de
nossa Igreja Batista Boas Novas do Rodoanel em Carapicuíba, São Paulo,
Brasil.

Pr. Wagner Antonio de Araújo
13/02/2017

memórias literárias - 404 - A MEDIDA DOS AMORREUS


A MEDIDA
DOS
AMORREUS
 
404
Porque nós vamos destruir este lugar, porque o seu clamor tem aumentado diante da face do SENHOR, e o SENHOR nos enviou a destruí-lo. (Gn 19:13)
 
E a quarta geração tornará para cá; porque a medida da injustiça dos amorreus não está ainda cheia. (Gn 15:16)
 
Festas que antecedem o carnaval brasileiro pipocam aos milhares por todo o território brasileiro. Até a sogra do presidente da república foi ao baile funk brasiliense ouvir a promiscuidade do "Deu Onda", que cobra 50 mil por 15 minutos de pornografia. E o cálice da medida dos amorreus só aumenta.
 
Os políticos dilapidam o bem público, arrancam nacos gordos e profundos de todas as riquezas nacionais e, quando a justiça pede contas, procuram mudar os diretores das instituições judiciárias e as leis que regem os crimes de caixa dois, evitando, com isto, o seu enquadramento e a sua prisão. E o cálice da medida dos amorreus só aumenta.
 
A polícia mal paga não suporta mais prender os criminosos e logo a seguir vê-los soltos novamente. Além disto observam que a extrema carga tributária sobre o país não rega os seus salários, defasados em seis, sete e até nove anos. Suas esposas os obrigam a parar e, sem que se perceba, cometem uma injustiça monstruosa, deixando a sociedade à mercê da criminalidade. As cidades, desguarnecidas, cai em sangue pelo facão dos criminosos. E o cálice da medida dos amorreus só aumenta.
 
O país mantém-se fiel às suas crenças desinteligentes, servindo ao pau, ao gesso, ao barro e à pedra. Dobram-se diante de imagens de escultura, cedem às consultas de demônios que invadem o corpo de médiuns e oferecem sacrifícios cruentos a Satanás. As cidades honram entidades e deuses que não falam, não olham, não andam e não cheiram. E permeiam os seus cultos com um simulacro de culto neopentecostal fingido, enchendo as celebrações de gente que busca uma balada religiosa. E o cálice da medida dos amorreus só aumenta.
 
As igrejas evangélicas abandonam dia após dia o Livro Santo, a Bíblia Sagrada, a Lei e os Profetas. Em lugar disto seguem as mensagens dos supostos apóstolos, missionários, bispos e espertalhões da fé. Estes, dissimulados, fingem agressões do público e supostas curas milagrosas e enganam os incautos, cobrando fortunas e riquezas em troca de bênçãos semelhantes. Eles esvaziam as igrejas tradicionais e enchem seus clubes religiosos, mantendo o povo em êxtase, com a semelhança de um culto vivo, mas absolutamente morto, pagão e sem a orientação de Deus. E com o dinheiro das bênçãos compram jatos, fazendas, empresas, empreiteiras, minas, fábricas, casas, prédios, monumentos e muita, muita promiscuidade moral de seus líderes. E o cálice da medida dos amorreus só aumenta.
 
Nos laboratórios de genética, a ética escoou pelo ralo e os gens foram misturados. Pais que querem filhos loiros e machos rejeitam os gens daqueles que julgam fracos e feios. Tratam seus embriões como objeto e coisa, como lavoura de rins, baços, intestinos e pulmões para a troca. Fecundam três embriões e mantém dez dos seus filhos originados dentro de uma geladeira perpetuamente, até que não paguem mais pelo depósito e cedam as pobres vítimas para o descarte ou para mais experiências desumanas. E o que sobra é misturado com os gens de porcos e de outros animais, para experiências que não honram nem a inteligência e nem o criador. E o cálice da medida dos amorreus só aumenta.
 
Despercebidos no meio deste mar de lama e desta multidão sem fim, deste mundo tenebrosamente preparado para Satanás e desta sociedade imunda, estão alguns poucos, inexpressivos numericamente e fracos na voz e na expressão da mídia, que ainda ousam viver para Deus, seguindo a Bíblia Sagrada, adorando ao Senhor do jeito original, segundo Ele determina em Sua Santa Palavra. Eles são muito poucos, estão esparramados por poucas igrejas, mantém famílias unidas pelos vínculos de Cristo, impedindo que o príncipe deste mundo e o deus deste século cegue os olhos de seus queridos. Em suas mesas eles ainda dão graças. Em suas noites praticam o culto doméstico. Em suas mentes não acumulam o lixo permissivo dos filmes e músicas contemporâneas. Em suas redes sociais não facultam e nem cedem ao pecado. Em sua conduta moral não se vendem por preço algum. Em seus estudos buscam a excelência. Em seu trabalho, a eficiência. E em suas bocas há um rio de águas vivas, perenes, benfazejas e vitalizantes, no compartilhamento da mensagem salvadora de Jesus Cristo, de Seu amor e de Seu Santo caminho.
 
Sua compreensão vai além do que o mundo contemporâneo experimenta. Eles estão no mundo, mas sabem que não são do mundo. Eles estão no Brasil, mas buscam uma Pátria além da morte, uma terra onde mana leite e mel, não do mundo, mas da glória celestial. Eles aguardam a bem-aventurada volta de Jesus Cristo, o Senhor e Salvador, que irá ressuscitar os Seus e levá-los para as águas de descanso, para a Nova Jerusalém, para a Santa Cidade! Por isso eles não cedem ao pecado. Pagam um preço alto: são vítimas de buling, são perseguidos, são alvos de piadas, são desprezados nas promoções profissionais, não são convidados para festividades, são ridicularizados em público, são vistos como peixes fora dágua. Mas a verdade é que eles são Filhos do Rei,  são embaixadores do céu, são os herdeiros da promessa e serão os escolhidos para a salvação que está por vir. Deus sabe achar um Ló no meio de Sodoma...
 
O cálice da medida dos amorreus está prestes a encher. Essa expressão é simbólica. Os amorreus eram os povos que viviam na antiga Canaã. Os hebreus deveriam tomar as suas terras quando os seus pecados tivessem chegado ao limite. Ofereciam os filhos recém-nascidos na fogueira dos seus deuses, cortavam membros do corpo para cultuarem entidades, praticavam o incesto e a promiscuidade instituída, viviam a homossexualidade como forma de expressão natural e agiam com extrema violência com os seus concidadãos, agredindo os idosos, maltratando os pobres e destruindo os que não aceitassem tal conduta. Além disto invocavam o Sol, a Lua e as estrelas como deuses e comunicavam-se com os demônios, que fingiam ser pessoas mortas a falar com eles. No dia marcado por Deus o cálice chegou ao limite e Deus os condenou: Jericó com as muralhas caídas e o avanço de Josué foi o começo do fim.
 
E agora? Quando será que a medida do cálice dos brasileiros será atingida? O que falta acontecer? Quais as imoralidades, promiscuidades e pecados que acontecerão neste carnaval? O que os homens estão oferecendo como culto aos demônios? Que sacrifícios estão ofertando a Satanás? E as igrejas, afastadas de Deus, que evangelho pregam e a que deus estão servindo? Até quando os falsos líderes religiosos continuarão a enganar a sociedade? E os políticos, até quando roubarão e ficarão impunes? E as instituições, até quando serão desassistidas de recursos, gerando motins das polícias e das forças armadas diversas? O que mais falta apodrecer nesta panela de sopa contemporânea?
 
Ai do Brasil! O Carnaval se aproxima. E logo depois virá a santa hipocrisia da Quaresma: o fingimento nacional de cinzas, quebrantamento, uma páscoa com coelho e sem Cristo e a nova permissão para o pecado... E aqueles que seguem o falso evangelho correrão atrás das fogueiras santas, dos montes, dos sacrifícios monetários e das bugigangas da fé, invocando Deus por prosperidade, cura física e morte dos inimigos. São iguais aos ímpios!
 
Cristãos verdadeiros, povo simples, fraco e escondido do Senhor, que ainda ousa viver como Noé, integro no meio de uma geração corrupta, dobre o joelho diante do Senhor Deus e clame! Povo de Cristo, não desanime! Povo do Senhor, una-se a Cristo em fé, consagração e dedicação! Esparrame bíblias, pregue o Evangelho, anuncie a salvação! Em breve Cristo voltará!
 
O Senhor está próximo! A vinda de Jesus está próxima! A oportunidade de salvação está terminando!
 
GUARDA BEM O QUE TENS, PARA QUE NINGUÉM TOME A TUA COROA!
 
Wagner Antonio de Araújo

13/02/2017

sábado, 11 de fevereiro de 2017

IBBNR - ORANDO PELO PRÓXIMO 11/02/2017


11/02/2017
ORANDO PELO
PRÓXIMO
Por Wagner Antonio de Araújo
Igrejas são grupos de discípulos do Senhor que em santo amor adoram a Deus, propagam o evangelho, servem aos domésticos da fé e ao próximo. A Igreja Batista Boas Novas do Rodoanel em Carapicuíba, São Paulo, Brasil, segue este princípio.
Há anos celebramos uma semana de oração pelos amigos que angariamos através da internet. Eles nos enviam os pedidos, descrevem as suas necessidades e nós os apresentamos a Deus, ntercedendo. Não temos outro propósito durante estes cultos; apenas intercedemos pelos amigos.
Realizamos três cultos nesta semana, nos dias 8, 9 e 10 de fevereiro, quarta, quinta e sexta, 2017. Ao final da semana os irmãos já conheciam bastante sobre a vida de cada um dos quase cem pedidos pelos quais oraram. Já podiam citar de cabeça quem eram e o que pediam. Aprenderam a amar os irmãos solicitantes. E mantiveram consigo os papéis de pedidos, para continuarem a interceder particularmente.

Lucas, Pr. Wagner, Shiro, Dival, Nenê, Dirani, Ariosto, Dora, Esmeralda, Celso e Lorena. Estes foram os que estiveram presentes no primeiro culto. Uma noite tremendamente abençoada pelo Senhor.
Aqui estão as fotos:

No dia 09, quinta-feira, celebramos o segundo culto de intercessão. Foi uma bênção! Os irmãos já até sabiam decór os pedidos. E haviam orado em suas casas por eles. Dividimos novamente em duplas e trios e apresentamos nome por nome e necessidade por necessidade. Foi, de fato, uma grande oportunidade para glorificar ao Senhor e demonstrar o nosso amor pelos amigos!
Lorena, Dirani, Ariosto, Lucas, Dival, Shiro, Mário, José Manuel, Regina, Nenê, Esmeralda e Brenon.
Aqui estão as fotografias da noite:
O irmão Brenon veio direto do trabalho para participar e louvou ao Senhor com um maravilhoso hino de gratidão. Aqui está ele:

À tarde as irmãs da MCA-C (organização Mulheres Cristãs em Ação - Clássicas) visitaram a irmã Sebastiana, mãe de nossa irmã Sebastiana, um momento especial e muito edificante. Bendito seja Deus!


Lorena, Dival, Pr. Wagner, Elaine, Elzi, Sílvio, Ariosto, Nenê e Dirani, os intercessores do Senhor!
Na ocasião cantamos dois louvores ao Senhor. Lá Está o Meu Tesouro e Deus Está Aqui. Tais hinos podem ser assistidos nestes links:
DEUS ESTÁ AQUI
LÁ ESTÁ O MEU TESOURO.
Queremos adicionar também a mensagem que o Pr. Wagner Antonio de Araújo pregou no domingo passado, à noite: O SEGREDO DE PAULO. Poderá ser assistida aqui:
AMANHÃ, 12 DE FEVEREIRO DE 2017
CEIA DO SENHOR
PRESENÇA DO PASTOR JOSÉ VIEIRA ROCHA, pastor emérito da PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO BRÁS e um dos maiores líderes batistas das últimas décadas no Brasil. Será uma honra recebê-lo e participar do culto ao Senhor com ele.
Todos são bem-vindos!

IGREJA BATISTA BOAS NOVAS DO RODOANEL 
EM CARAPICUÍBA, SÃO PAULO, BRASIL
RUA URANO, 99 - JARDIM NOVO HORIZONTE
CEP 063-480 - CARAPICUÍBA - SP
18:30 HS
no googlemaps:

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

memórias literárias - 403 - TELHADO DE VIDRO


TELHADO
DE VIDRO
 

403
Somos surpreendidos com notícias que jamais gostaríamos de ler. Um fotógrafo flagra um deputado conservador muito popular a xingar o filho que não votou nele na Câmara dos Deputados e a insinuar que estava praticando ilícitos. Uma conversa do pastor com uma amante é gravada e publicada, mostrando publicamente uma prostituição abominável. Um áudio de importante evangelista é detectado, gravando conversas lascivas e grosseiras. Atores são flagrados em boates e em relacionamentos espúrios e todos os dias o espanto toma conta daqueles que os admiram.
 
Telhado de vidro! Ah, como é difícil! Jesus já alertava para este grande mal aos fariseus: Pois atam fardos pesados e difíceis de suportar, e os põem aos ombros dos homens; eles, porém, nem com o dedo querem movê-los; (Mt 23:4). Cristo falava com os religiosos judeus mais conservadores, que mantinham uma aparência de profunda santidade, mas escorregavam em suas vidas pessoais. A perplexidade é profunda. Lembro-me com tristeza do dia em que soube do comportamento de um meu ex-pastor. O que eu vi e soube não condizia com o que ele pregava e com o que a Bíblia ensinava. Eu não deixei o Caminho porque era convertido de fato e não vivia uma mera paixão religiosa. Quem é de Jesus não desiste do Senhor. Por causa do pecado dos homens o Senhor não deve ser abandonado. Nem o Senhor e nem a Igreja do Senhor.
 
Telhado de vidro é fazer aquilo contra o que se prega, é ser exatamente aquilo que condena. Telhado de vidro é ficar desconfortável quando a vida pessoal é descoberta. Telhado de vidro é não passar pelo teste da integridade pessoal. Será que temos telhado de vidro?
 
Numa época em que tudo é um reality show, um espetáculo público, onde queremos ver o que a pessoa faz no banheiro, o que conversa na cozinha ou o que escreve no whatsapp, como seria a cena se os flagrados fôssemos nós? Estaríamos em paz ou teríamos igualmente um telhado de vidro? Pensemos:
 
Quando dirigimos o carro, sozinhos; será que a nossa boca continua a ser cristã ou reagimos muito mal diante das barbeiragens dos demais condutores? Será que as nossas palavras seriam dignas de uma gravação ou nos causariam constrangimento? No telefone, quando conversamos com a namorada, com um amigo, com o chefe ou com um amigo; será que a nossa conversa poderia ser divulgada, ser publicada, ou transformaria a nossa vida num inferno? Será que, durante a prosa, estaríamos tecendo comentários danosos sobre a pessoa alheia, confessando pecados tão terríveis que escandalizariam a família e a igreja ou mostrando um espírito terrível de juízes implacáveis contra quem demonstramos um suposto carinho?
 
Somos todos susceptíveis a isto. Os grandes proprietários da mídia eletrônica, como os administradores do facebook e do google costumam colocar uma fita isolante às câmeras dos celulares. Os próprios diretores de segurança das organizações internacionais dizem que ninguém está imune à invasão de privacidade quando mantém um computador ou celular ligado junto de si. Assim, ainda que não estejamos numa ligação, numa rede social ou em alguma atividade de comunicação, o celular pode captar a nossa conversa, a nossa imagem, a nossa privacidade, a nossa intimidade e, num momento de chantagem, expor publicamente a situação. Isto para não falar das câmeras esparramadas por toda parte, que captam a nossa caminhada na rua, a visita ao shoping, a circulação na estrada ou a entrada ao banheiro!
 
Portanto, vede prudentemente como andais, não como néscios, mas como sábios, (Ef 5:15)
 
Portai-vos de modo que não deis escândalo nem aos judeus, nem aos gregos, nem à igreja de Deus. (1Co 10:32)
 
Os olhos do Senhor estão em todo lugar, contemplando os maus e os bons. (Pv 15:3)
 
A Bíblia nos ensina a andar de forma direita em toda parte, inclusive na privacidade. Se ninguém nos vê ali, Deus vê! Aliás, é por isso que Ele ama àquele que vive retamente em Sua presença em todo o tempo:
 
Porque os olhos do Senhor estão sobre os justos, (1Pe 3:12)
 
Para não pareceres aos homens que jejuas, mas a teu Pai, que está em secreto; e teu Pai, que vê em secreto, te recompensará publicamente. (Mt 6:18)
 
Porque não há coisa oculta que não haja de manifestar-se, nem escondida que não haja de saber-se e vir à luz. (Lc 8:17)
 
 
A pergunta final: temos telhado de vidro? Se uma câmera estiver no carro em que dirigimos, no whatsapp que usamos, na conversa telefônica, na prosa ao fim do dia junto dos amigos, no banheiro de casa, diante da TV ou em nossos negócios, teremos paz? A nossa vida passa pelo crivo da honestidade e da integridade?
 
E disse o Senhor a Satanás: Observaste tu a meu servo Jó? Porque ninguém há na terra semelhante a ele, homem íntegro e reto, temente a Deus, e que se desvia do mal. (Jo 1:8)
 
Poderia Deus falar isto de nós também? Ou não passaríamos pelo teste da vigilância diária? Sondemo-nos!
 
Aos que olham para o pecado alheio, uma advertência: E, como insistissem, perguntando-lhe, endireitou-se, e disse-lhes: Aquele que de entre vós está sem pecado seja o primeiro que atire pedra contra ela. (Jo 8:7)
 
Aos que sabem que pecam ou que pecaram, um caminho: Arrepende-te, pois, dessa tua iniqüidade, e ora a Deus, para que porventura te seja perdoado o pensamento do teu coração; (At 8:22)
 
Wagner Antonio de Araújo
09/02/2017


terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

memórias literárias - 402 - POR QUE REPARAS?

POR QUE
REPARAS?

402
E por que atentas tu no argueiro que está no olho de teu irmão, e não reparas na trave que está no teu próprio olho? (Lc 6:41)
 
Mas, ó homem, quem és tu, que a Deus replicas? Porventura a coisa formada dirá ao que a formou: Por que me fizeste assim? (Rm 9:20)
 
"Olha como ele é gordo! Que falta de disciplina!" Mal sabia o ofensor que um distúrbio provocava essa disfunção. Mas para uma língua ferina a gordura alheia lhe fora um prato cheio! "Credo, que magreza! Será que não tem comida em casa?" O cidadão estava com um uma úlcera aberta e sofria os efeitos da quimioterapia. Agora padecia as agruras da língua ferina...
 
O festival de dedos em riste é geral:
 
"Que nariz pontudo!"; "Olha só as orelhas de abano, que ridículas!"; "Nossa, tão magra que mais parece um palito!"; "Será que ela não tem um creminho para aquelas olheiras gigantescas? Que coisa horrível!"; "Como ela aguenta um sujeito assim, tão suado e ofegante?"; "Veja que pernas longas! Será que não tropeça nelas?".
 
A língua humana é um poço de iniquidades. E não falo da língua em geral; falo da língua dos que se dizem cristãos! Tiago, o meio-irmão de Jesus, inspirado pelo Espírito Santo, já mencionava o fato: Mas nenhum homem pode domar a língua. É um mal que não se pode refrear; está cheia de peçonha mortal. (Tg 3:8); Com ela bendizemos a Deus e Pai, e com ela amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus. (Tg 3:9)
 
No domingo abrimos a boca em louvores ao Criador. Ostentamos grande espiritualidade, confessando a fé e declarando amor pelos irmãos e pela humanidade em geral. Nos outros dias e no privado usamos a língua para criticar o formato das pessoas, sua cor, suas imperfeições físicas, suas roupas, sua aparência. Geralmente fazemo-nos de referencial de perfeição, ou usamos alguém que consideramos belo, e, em seguida, rebaixamos a todos que estão próximos de nós: "alto demais"; "baixo demais"; "que cabelos feios"; "que pele maltratada"; "como é gordo!"; "como é magro!"; "como é preto"; "como é pálido". Como é fácil insultar!
 
Lembro-me de uns moleques de rua, atrevidos e sem respeito pelo próximo ou pelos mais velhos. Ao verem Eliseu, o profeta careca, gritaram: "Sobe, careca, sobe careca!". O profeta, cheio do Espírito Santo, cônscio do respeito que um jovem deveria ter pelos mais velhos e, além disto, do respeito que deveriam ter por um homem de Deus, tomou as medidas cabíveis: E, virando-se ele para trás, os viu, e os amaldiçoou no nome do SENHOR; então duas ursas saíram do bosque, e despedaçaram quarenta e dois daqueles meninos. (2Rs 2:24)
 
Não temos essa liberdade, até porque o Senhor Jesus decretou que deveríamos sofrer as injúrias e os escárnios, como Ele mesmo sofreu. Dois apóstolos queriam fazer chover fogo do céu, como Elias, nos samaritanos que fecharam as portas da aldeia para eles. E os seus discípulos, Tiago e João, vendo isto, disseram: Senhor, queres que digamos que desça fogo do céu e os consuma, como Elias também fez? Voltando-se, porém, repreendeu-os, e disse: Vós não sabeis de que espírito sois. (Lc 9:54-55). Em Cristo somos os que suportam as afrontas e oram pelos inimigos. Ao que te ferir numa face, oferece-lhe também a outra; e ao que te houver tirado a capa, nem a túnica recuses; (Lc 6:29). Porém, se o que fere ou o que tira a capa é outro discípulo, então, como diziam os antigos, "a vaca foi pro brejo!" É inconcebível um cristão agir assim!
 
Mas agem! Na igreja, em roda de fofoqueiras ou de molecagens. No campo de futebol, na roda dos amigos. No whatsapp, em grupos afins. Nos telefonemas e nos carros enquanto viajam. No almoço de domingo. Ao invés de usar a língua para bendizer, para edificar, para construir, usam a boca para denegrir, para criticar, para sapatear sobre a cabeça do próximo. Lembro-me de um cidadão cristão que gostava de chamar-me de gordo. Encontrei-o cinco anos depois, com o dobro do peso que eu tinha. Até pensei em revidar, mas lembrei-me de que este não era o meu papel e pedi perdão ao Senhor por antecipação. Mas ficou claro que "Enganosa é a beleza e vã a formosura"(Pv 31:30). Os "saradões" de hoje contarão com o efeito da idade e do desgaste amanhã. E aquilo que criticam hoje terão por companheiros amanhã.
 
Não devemos usar a língua para criticar a aparência dos outros. E aqui deve ficar claro que não colocamos "aparência" como "libertinagem para aparentarmos o que quisermos". Roupas escandalosas são pecaminosas, bem como tatuagens e piercings. O cristão que é focado na vaidade e na sensualidade deve converter-se e não causar escândalo à igreja de Deus, pois está insultando os costumes de sobriedade e de limpeza que Deus espera de seu povo. "Não fareis marca alguma sobre vós" (Lv 19.28). "O enfeite não seja o exterior" (I Pe 3.3). O crente não precisa de enfeites, de maquiagens pesadas, de adereços complementares e de aparência carregada para demonstrar beleza; a sua beleza vem de uma alma bonita, bondosa e generosa, cheia do Espírito Santo. Quem provoca o Senhor dizendo-se livre para riscar a pele e inserir ferros em toda a parte para adereço e vaidade, agride o Templo do Espírito Santo, que é o corpo e causa escândalo aos cristãos que obedecem a Bíblia: Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós? (1Co 3:16); Portai-vos de modo que não deis escândalo nem aos judeus, nem aos gregos, nem à igreja de Deus. (1Co 10:32).
 
Porém, se a questão não se refere a pecado, mas a aparência natural, física, étnica, racial, de formato, anatômica ou meramente de agrado ou desagrado aos olhos alheios, será bom converter a língua e lavá-la com a graça do Senhor, pois as palavras que dizemos virão a juízo diante do Grande Trono Branco ou no Tribunal de Cristo: Porque por tuas palavras serás justificado, e por tuas palavras serás condenado. (Mt 12:37); Mas eu vos digo que de toda a palavra ociosa que os homens disserem hão de dar conta no dia do juízo. (Mt 12:36)
 
Avalie-se. Pense no que tem dito sobre o próximo. Repare em si próprio. Deixe de ver os defeitos dos outros. Avalie os seus e conserte-se. Não é gordo? Bendiga a Deus pela bênção de um organismo equilibrado. Não tem nariz pontudo e nem olhar fundo? Não se vanglorie, porque um dia o seu corpo virará pó, tão fino e tão disperso quanto o corpo do outro. Lembre-se: enquanto não morrermos e não ressuscitarmos, todos os corpos serão corruptíveis, bonitos ou feios, e só seremos realmente completos quando o Senhor nos restaurar pela ressurreição! Não se orgulhe; apenas tema e agradeça!
 
Em tempo: Se Cristo fosse julgado pela aparência quando aqui viveu no seu ministério, seria ignorado ou criticado, pois, segundo o profeta Isaías, era assim que o enxergavam: Porque foi subindo como renovo perante ele, e como raiz de uma terra seca; não tinha beleza nem formosura e, olhando nós para ele, não havia boa aparência nele, para que o desejássemos. (Is 53:2)
 
Wagner Antonio de Araújo

07/02/2017